NOTÍCIAS

22/05/2020

As novas oportunidades na advocacia extrajudicial

Eu tenho certeza que a pandemia só veio para antecipar na advocacia, o que já era de se esperar há muito tempo: a queda vertigionsa do contecioso e a ascensão da advocacia consultiva. Antes da pandemia já tínhamos nos deparado com várias matérias veiculando compras de robôs que estavam substituindo os advogados que atuam no contecioso que é exatamente a prática que demanda mais volume.

Com a reforma trabalhista, muitos advogados, principalmente aqueles que atuavam no contencioso pensaram em desistir da área, alguns inclusive migraram. Muitos acreditavam que era o fim da justiça do trabalho, porém durante a pandemia os advogados trabalhistas ressurgem "das cinzas", como fênix mesmo. Estão sendo extremamente demandados para os mais diversos assuntos, desde como deve ser realizado o trabalho remoto, possibilidade ou não de redução de carga horária, redução de remuneração, possibilidade de férias coletivas, licenças remuneradas e assim por diante.

No que tange a advocacia tributarista, muitos contribuintes só lembravam dos seus respectivos advogados quando o problema já estava instalado, agora, durante a pandemia, houve um aumento significativo da demanda consultiva trabalhista, os empregadores e empregados estão com várias dúvidas, como por exemplo, levantamentos de créditos tributários, necessidade de replanejamento tributário, prorrogação de pagamento de tributos, entre outras.

A advocacia imobiliarista segue o fluxo do aumento de demandas consultivas, principalmente no que tange a possibilidade de suspensão e revisão de contratos de locações de imóveis. E o que falar das relações condominiais? Onde todos os síndicos estão se deparando com situações totalmente atípicas e de forma muito segura e embasada o advogado precisa se posicionar, sobre os mais diversos temas, entre eles, a possibilidade ou não do aluguel por temporada, recebimento de visitas, utilização das áreas comuns e assim por diante.

Então, na minha opinião, a advocacia consultiva SEMPRE terá lugar, sempre será valorizada, porque esse tipo de trabalho NUNCA será substituído por robôs, tendo em vista a necessidade de avaliar cada caso de acordo com a situação concreta.Por isso, ratifico a necessidade de o advogado ser cada vez mais especialista, ser mais nichado, atuar de forma mais direcionada, ser efetivamente referência na sua área de atuação, pois a pandemia só acelerou o que aconteceria, com ou sem ela. Os advogados que serão os profissionais com mais destaque no mercado jurídico serão os consultivos, e assim surgem as novas oportunidades que apesar de já serem velhas, atualmente ainda são pouco utilizadas.